quarta-feira, 9 de março de 2011

BLACK SWAN

Ops... sei que dei uma sumidinha... again. rs
E sei que estou um pouquinho atrasada, mas como (para mim) o filme marcou e passou do ponto de "modismo"... precisava dar minha opinião.

Sim, estamos falando de BLACK SWAN!
Vi muitas críticas sobre o filme, tantas que concordei - a Natalie incrível, roteiro que te prende totalmente, uma direção impecável - e outras que queria #%#@$%%$%@@@ a pessoa! rs... mas pensei bem e percebi que as críticas negativas ao filme vieram de pessoas que realmente não entenderam o filme... leram apenas o superficial, não conseguiram enxergar as entrelinhas, captar a real mensagem do filme....

Cisne negro não tem o intuito de retratar fielmente a vida de uma bailarina...
o negócio é outro....
ele mostra a pressão psicológica que nós, (artistas, atores, músicos, bailarinas, autores, ql. um ligado a ate ) nos fazemos para alcançar a perfeição, com aquele instante de infinitude, de paixão…
o filme fala do psicológico, até onde nossa pisque vai… fala da luta de nós contra nós mesmos ….
O filme discute não uma doença física, um vomito de uma bulimica, como alguns falaram.
Mas o vomito de uma pessoa que precisa fiscalizar e por para fora toda uma pressão interna de angústia, de loucura,

O ballet é apenas um doce plano de fundo para contrastar com a dureza de nossos psique. Assim como o lindo rosa bebê de um baby clãs contrasta com o vermelho do sangue, da paixão.

Além do mais, o cinema não tem dever/obrigação de mostrar uma realidade pura e simples…. cinema é arte, é o "até quando", é o extra, é o olhar de outros ângulos, daqueles que na em nossa ordinária vida não conseguimos obter, por falta de alongamento, elasticidade ou força.
Cisne negro é esse olhar.
Cisne negro é essa arte.







"...I just wanna to be a perfect"

Vem com tudo!




No princípio eram populares entre os homens ingleses durante a década de 50, mas foram nos anos 60 que fizeram a perna cabeça das mulheres...
Como falar delas e não lembrar da nossa eterna bonequinha AUDREY HEPBURN?!
O modelo que afunila em direção a barra parando no ossisinho do tornozelo voltou com tudo...Trazendo em seu shape um toque retrô, essas calças dão um toque clássico e refinado às produções modernas.

E lá vai a gente dobrar a bainha das calças....